história dos pets cachorro gato vintage foto antiga

História dos Pets: 8 Fatos Que Você Não Sabia

Hoje vamos falar de História! A gente tem muita coisa bacana para contar. Você com certeza já se perguntou de onde veio toda essa relação amistosa entre nós e os nossos pets, não é mesmo? A verdade é que, em alguns casos, há evidências de que o ser humano ama seus pets desde milhares de anos antes de Cristo! O que vamos mostrar aqui são alguns dos marcos mais importantes na história dos pets sobre a evolução de sua relação conosco. Então vamos lá:

1 – Primeira Evidência (10000 a.C.)

Na região onde atualmente se encontra Israel, é encontrada a ossada de um cãozinho encolhido nos braços de um humano. Essa é a evidência mais distante que temos de quando humanos e cães começaram a criar um vínculo especial. Antes disso, tudo o que temos na história dos pets são evidências sobre parcerias entre matilhas de lobos e grupos de humanos caçadores. Os lobos tinham interesse na companhia humana por se sentirem protegidos e obterem alimentos mais facilmente. Enquanto isso, homens e mulheres utilizavam os lobos como mais uma ferramenta de caça.

lobos ancestrais dos cães
A relação dos cães com humanos começou com seus ancestrais, que obtinham alimento e proteção em troca de auxiliar homens na caça. Foto: knau.org

2 – Felinos na Crescente Fértil (7500 a.C.)

Um felino semelhante a um gato selvagem africano é enterrado com um humano na ilha de Chipre, no Mar Mediterrâneo. Essa evidência ancestral sugere que os gatos começaram a ser domesticados na Crescente Fértil, entre os rios Tigre e Eufrates, na junção entre os continentes africano e asiático, e mais tarde trazidos como pets ao Chipre e ao Egito. Essa é a primeira evidência na história dos pets a respeito da domesticação dos gatos.

gato selvagem africano
O gato-selvagem-africano (Felis lybica) é o mais provável ancestral dos gatos domésticos que conhecemos hoje. Foto: Claudia Komesu.

3 – Domesticação dos Gatos (3000 a.C.)

Pinturas ancestrais egípcias ilustram gatos domésticos, que passaram a conviver com os humanos em suas casas primeiramente para caçar ratos, daí surge a clássica imagem do gato perseguindo o rato, como mostrado em diversos filmes e desenhos famosos. Estima-se que essa parceria surgiu no momento em que os egípcios passaram a guardar grãos em armazéns, e as pestes ameaçavam arruinar todos seus estoques. A partir disso, os gatos tornaram-se sagrados no Egito, sendo representados em estátuas e servindo de inspiração para ideias de deuses e seres místicos.

bastet deusa egípcia felina
Bastet era considerada a deusa da fertilidade e protetora das mulheres na mitologia egípcia. Era representada como uma gata ou uma mulher com cabeça de gata. Foto: Egypt Search.

4 – Um Salto na História dos Pets (168-190 d.C.)

O Imperador chinês Ling Ti apaixona-se tanto por seus cães que concede a eles o posto de oficiais da guarda imperial. Isso permite que eles comam os melhores banquetes da época, durmam em tapetes orientais e tenham guarda-costas especiais, todas essas vantagens de poucos indivíduos naquele tempo. É o primeiro sinal em toda a história dos pets de que eles ganharam status importante na humanidade. As parcerias por caça ou controle de pestes dão lugar a laços afetivos.

pequinês arte chinesa
O pequinês é um exemplo de raça de cães que eram tidos como divindades e adorados por imperadores na antiga China. Foto: Cracked.

5 – Surgimento do Termo Pet (500-1500 d.C.)

Pets não são incomuns na Europa durante a Idade Média e a Renascença, mas a grande maioria vive em grandes mansões da nobreza ou alta burguesia. Próximo ao final desse período, a palavra “pet” (derivada do termo petty, que significa “pequeno” em inglês) é introduzida ao vocabulário da língua inglesa.

cães na era medieval
Na Idade Média já estava enraizada a domesticação de cães e gatos, havendo até mesmo profissionais dedicados aos cuidados dos pets. Foto: Kingdom Come.

6 – Comida pra Cachorro (1860)

A primeira ração comercial exclusiva para cachorros é oficialmente criada na Inglaterra, após o empresário James Spratt observar cães sendo alimentados com restos de comida de um navio. Ele formulou a primeira receita para ração canina: uma mistura de trigo, vegetais, beterraba e carne. O primeiro público para esse produto foi a classe alta da Inglaterra, em especial os que tinham cães de caça.

Dash e Rainha Vitória
A Rainha Vitória foi uma das grandes responsáveis pela disseminação da cultura de adotar pets. Foto: Dash e Rainha Vitória, por Sir George Hayter, 1833 / Wikipédia.

7 – Gatos e a Cultura Humana (1919)

O Gato Felix faz sua primeira aparição como um dos primeiros personagens antropomórficos, ou seja, animal com características humanas, a aparecer em uma animação, em toda a história dos pets. Criado por Pat Sullivan, do estúdio Paramount Pictures, o personagem inspirou a criação de outros, como o Frajola e, mais tarde, o Tom, de Tom & Jerry. Além disso, é comum atribuírem à animação a crescente procura por gatos domésticos na época, principalmente nos EUA e na Austrália.

gato felix cartoon antigo
O Gato Felix foi ao ar pela primeira vez em 1919, criado pelo estúdio Paramount Pictures. Foto: InfanTv.

8 – Os Primeiros Cães-Guia (1931)

Os Pastores Alemães Flash, Meta, Judy e Folly se tornam, de forma oficial, os primeiros cães-guia a auxiliar cegos na história dos pets. Eles viveram e atuaram na Inglaterra, onde foram os primeiros a receber treinamento específico para a função, com o objetivo de auxiliar soldados veteranos que ficaram cegos durante a Primeira Guerra Mundial.

primeiros cães-guia
Flash, Meta, Judy e Folly, da esquerda para a direita, em 1931. Foto: guidedogs.org.uk

A partir de então o vínculo entre humanos e pets foi se tornando cada vez mais intenso e duradouro. Esse relacionamento passou por várias etapas ainda após 1931, sempre evoluindo em direção ao amor e respeito. Certamente os povos mais antigos não imaginavam que um dia estaríamos projetando casas inteiras especificamente para o convívio com pets, que procuraríamos produtos e acessórios para cães e gatos com qualidade diferencial, ou que os consideraríamos como filhos e filhas, não é mesmo?

Agora que você conhece mais sobre os pontos em comum que temos com nossos pets ao longo da História, dá para entender melhor de onde vem todo esse carinho que facilmente sentimos quando vemos um desses bichinhos, né? Digam nos comentários se descobriram algo novo ou gostariam de adicionar algum fato histórico a essa lista!

Digite Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *